quinta-feira, 9 de julho de 2009

Agora vale o Coração!


SINTO, LOGO EXISTO

Essa semana eu tive o prazer de ler no My Inner Universe http://caioabreumarques.blogspot.com/ o texto da Jane mãe do meu querido amigo Caio. Aliás eu sempre recebo e-mails lindíssimos dela. Ela sabe como nos tocar com suas mensagens. E o tema era: Deixa que o coração seja seu único guia. Apesar de eu ser um molenga, apaixonado que vê amor por tudo quanto é lado. Sou, no campo profissional extremamente prático-racional. Mas o texto da Jane me deixou a pensar. Assim resolvi escrever o que se segue. E começo com uma pergunta. Qual é a experiência-base da vida humana? É o sentimento, o afeto e o cuidado. Não é o logos, mas o pathos. Sentio, ergo sum (sinto, logo existo): eis a proposição raiz. Pathos é a capacidade de sentir, de ser afetado e afetar. Esse é o (lebenswelt), o arranjo existencial concreto e proto-primário do ser humano. A existência humana jamais é pura existência; é uma co-existência, sentida e afetada pela ocupação e pela preocupação, pelo cuidado e pela responsabilidade no mundo com os outros, seja pela alegria ou pela tristeza, pela esperança ou pela angústia. (pena que nossos governantes não pensem assim).
A primeira relação é sem distância, de profunda passividade ativa: sentir o mundo, os outros e o eu como uma totalidade una e complexa, dentro do mundo e como parte dele e, todavia, vis-à-vis com ele, como distinto para vê-lo, pensá-lo e moldá-lo. Fundamentalmente, é um estar com, e não estar sobre as coisas, é um con-viver dentro de uma totalidade ainda não diferenciada.
Martin Heidegger, em seu Ser e Tempo, fala do ser-no-mundo como um existencial, quer dizer, como uma experiência-base, constitutiva do ser humano, e não como mero acidente geográfico ou geológico. Por isso, as estruturas fundamentais da existência circulam em torno da afetividade, do cuidado, do eros, da paixão, da com-paixão, do desejo, da ternura, da simpatia e do amor. Esse sentimento básico não é apenas moção da psiqué. É muito mais. É uma “qualidade da existência”, é um modo de ser essencial, é uma estruturação ôntica do ser humano.
Não, o pathos (sentido) não se opõe ao logos (razão). O sentimento também é uma forma de conhecimento, mas de natureza diversa. Engloba dentro de si a razão, transbordando-a por todos os lados. Blaise Pascal, filósofo e matemático viu isso de uma forma maravilhosa. Ele é um dos fundadores do caúculo de probalidade e construtor de máquinas de calcular, homem acostumado com números, meticulosamente racional. Mas ele afirmou sem duvidar, que os primeiros modos do pensamento humano vêm intuídos pelo coração e que cabe ao coração colocar as premissas de todo o conhecimento possível do real. Nos tempos atuais, Daniel Golemann, com seu estudo já clássico: Inteligência Emocional comprovou empiricamente a tese filosófica do sentimento e da afetividade (pathos) sentido – como dimensão básica do ser humano. Assim, primeiro sente o coração, somente após reage o pensamento.
O conhecimento pelos sentidos (pathos) se dá num processo de sim-pathia, quer dizer, de identificação com o real, sofrendo e se alegrando com ele e participando de seu destino. E conectado com o real esta o coração, é ele que sente tudo a nossa volta. Enquanto o logos, procura justificativas e explicações, o coração experimenta e sente alegria ou tristeza e nos brinda com aquelas sensações inexplicáveis que nem mesmo a razão consegue explicar. Isso é coração, isso é vida, é amor e nada disso precisa de fórmulas ou explicações racionais, basta sentir, é assim que descobrimos que estamos vivos, ao experimentar as coisas.
O Coração por mérito e direito deve ser o nosso guia. Tenho dito.

Jason Waider, o próprio.

12 comentários:

Liciane disse...

Que lindo!! Adorei o texto!!
Bjss

FOXX disse...

*.*

o alê me desculpe, mas... casa comigo jay?
ele citou heiddeger!

*.*


mas falando sério:

lendo seu texto eu me senti menos humano...
eu não devo existir então...

Marcelo Novais disse...

Nossa que texto mais lindoo!
me tocou!
me sentii mais apaixonado q jaH souu
rsrs
bjos!

Ausência Instável disse...

Que coencidencia neh bb?
Agente falando da importancia do coração, quem sabe o grande valor, gosta de desvendar aos olhos do mundo, que muitos, não sabem dar.
Fico tão feliz, e fiquei feliz pela essa nossa parte, de querermos desvendar aos olhos do mundo, o quão, amar é a influencia de paz. Infelizmente, FALTA.


Bom, continuaremos assim, e seguiremos, FELIZES!
Um beijão para vcs, sdd!

Paulo Braccini disse...

perfeita a sua contextualização ... definitiva mesmo ... parabéns Jay

bjux para vcs dois...

;-)

:: Fatima :: disse...

"Isso é coração, isso é vida, é amor e nada disso precisa de fórmulas ou explicações racionais, basta sentir, é assim que descobrimos que estamos vivos, ao experimentar as coisas."

Acho que nem precisa comentar neh?
Parabens Jay,suas palavras sao lindas!!

AMO,AMAR,AMOR...
FONTE DE VIDA!

BJOS!

**

Ryan disse...

Como sempre o senhor escrevendo textos lindissimos e tocantes! Prefiro nem comentar o seu comentário em meu blog! KKKKKKK... A mãe do Caio Ahasa sempre né amigo?

_Gio_ disse...

Assim como eu concordei com a mãe do Caio, eu concordo com tudo o que foi dito aqui. Razão e emoção são diferentes, mas não opostos. Na verdade, as nossas melhores decisões ocorrem quando as duas andam lado a lado.

Brasnetto disse...

Huumm, lendo esse post eu lembrei que eu estudei numa escola que o nome é Inteligência Emocional.

Abraços procês!!!

Ademerson Novais disse...

Bem primeiro fico muito feliz sempre com a presença de vcs no meu blog...sempre aparecendo com palavras bonitas e sinceras...


bem sobre o texto aqui...falar de sentimentos..falar do coração..falar do amor..para mim é uma coisa que adoro discutir... que adoro espalhar.. que adoro gritar nas noites...nas ruas...dentro de mim...abordou com um conhecimento muito bom aqui o tema...


Ademerson Novais de Andrade

Cαmilα ♥ disse...

"O coração tem domicílio no peito.
Comigo a anatomia ficou louca.
Sou todo coração - em todas as partes palpita. "

Jay, meu Bem... que delicia de texto.
Sabe, eu vivo me machucando por ter o coração como mentor, porem acho que vale a pena, pois quando dá certo o caminho q ele escolheu fico plenamente feliz!
(L)
Sejamos coração puramente, então, neah?!

Um lindo final de semana. Divirta-se e depois me conte o que fez! rsrs
Oh hoje vou ao showzão do Nando Reis! \o/
Amo amo amo amo demais! E se tudo der cert também vou ao camarim conhece-lo!
^^ Vamos?
BeijOs meus querido e quando falar com o Alê manda beijo meu pra ele também!
=***

Rond disse...

o coração por mérito e direito deve ser nosso guia.
não tinha como fechar com melhor frase!
bjus pra vcs!