quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Angústia: Sentido e Prazer - Fim

O sentimento de sentido está ligado diretamente ao prazer e o terrível do prazer é que não se pode acumulá-lo nem guardá-lo: ele é um eterno movimento de tensão e descarga. O Prazer não é um estado, como riqueza ou pobreza. O prazer é justamente a mudança de estado – a passagem de um estado de excitação para um estado de satisfação, através de movimentos. O prazer é sempre orgasmo, ou algo com rítmo de orgasmo – tensão e descarga. Quando estamos interessados por alguém, ficamos em estado de quê? De tensão, excitação, um estado prazeroso porque existe a perspectiva do prazer, da descarga. Então vamos nos aproximando, insinuando, inventando coisas, tocando, abraçando, beijando... até a relação sexual, quando a mais alta excitação desce de repente para um estado de baixíssima tensão.
Assim, nós que antes estávamos eufóricos, tão cheios de idéias, agora nos encontramos jogados, relaxados, sonhando, quase dormindo. Mas não é um estado turvo, pesado, como na angústia. O interessante é que passado o momento da angústia a gente fica extremamente relaxado, como no momento pós orgasmo. Você já se deu conta disso?
Importante pois, entender isso: o sentimento de sentido, o sentimento de “estar numa boa”, de plenitude, está apoiado numa coisa que desliza, que passa de um estado de tensão para um estado de relaxamento. Gostoso isso né? Heheheheh. Mas de nada adianta a pessoa viver a tensão, se não é capaz de relaxar, ou relaxar sem ter passado pelos riscos da tensão. Prazer é o deslizar de um estado para o outro. Super gostosa essa idéia não é? Passar de um estado ao outro. Delizar.

E o que acontece nos contos de fadas? Exatamente esse movimento de tensão e descarga. De passar de uma situação a outra. Mas contos de fadas, são apenas contos, imaginários. Com um fim definitivo.
É por isso que, fora dos contos de fadas, não existe a capacidade de ser feliz para sempre. Na prática, todos somos felizes – por enquanto. Mas que esse por enquanto valha a pena! Somos felizes enquanto o nível de descarga instintiva é suficiente para preservar o sentimento de sentido. São nossas sensações que nos dão o pleno sentido de que estamos vivos. E essas sensações têm que valer a pena! A angústia é um estraga prazeres. FATO.
Você consegue vivenciar esse movimento de tensão e descarga na sua vida? Consegue dar sentido ao estado tenso e transformá-lo em relaxamento e prazer?
O ano passado eu fiquei muito preso na tensão racional. Esse ano eu quero me relaxar mais, ter mais prazer, sorrir e cantar mais. E você?
Eu me comprometi a viver com uma sensanção gostosa de prazer.
____________________________________________________________
Ps. Amigos decidi deixar o selinho Music award pra próxima postagem. Vai ser mais interessante. Bju a todos e obrigado pelos interessantes comentários sobre angústia. Agora é só decidir fazer a passagem, ou seja, o deslizamento de um estado para o outro e pode ser prazeroso.
Bju a todos.
Jason Waider, o próprio.

12 comentários:

Andret disse...

Olá

Parabéns pelo blog.

Você foi a esperança nos meus dias de solidão,a angústia dos meus instantes de dúvida, a certeza nos momentos de fé.(Paulo Coelho)

As pessoas tendem ligar angústia e ansiedade a depressão, dor,consequencia, esquecendo que angústia é emoção pura que precede por exemplo uma ocasião importante,e é essa angústia que nos faz refletir com mais objetividade, uma vez que na alegria algumas vezes nos perdemos em nosso ego.

Abração

FOXX disse...

gente
me senti lendo livros de psicologia
até o tom é o mesmo!

Arthur Alter L. disse...

Jay e Alê,
Saudades de vocês. Enfim estou em Floripa. super show aqui, muito lindo, tudo demais mesmo.
Então aos poucos eu retomo minha atividade de blogueiro agora é faze retomar a vida de estudante e trabalhador kkkkk
Adorei a postagem. Sabe que antes de mudar pra cá eu estava super angustiado e agora aqui ja me sinto nessa sensação de prazer kkkk acho que deslizei legal kkkk
Bju com saudade aos dois.

Lobo Cinzento disse...

É interessante ler o prazer em palavras... juro que até então, nunca tinha conseguido uma forma de explicar essa sensação.

Parece bem coerente.

Bons deslizes para todos nós ahauaahuahau

Beijos Jay

Desarranjo Sintético disse...

Olá!
Concordo que o prazer é muito bom. Só não devemos deixar ele tomar conta em todas as ocasiões, senão depois rola a angústia! eheheh.

"O ser humano tem estados tão profundos que as vezes se percebe algo divino em nós mesmos"
By Mim Mesmo. Rsrs.

J. M. disse...

Post altamente filosófico. Interessante o conceito de prazer. Deslizar...para um outro estado...hum...como é bom deslizar. rsrsrsrs. Forte abraço, amigos.

Caio Lima disse...

Cara
é isso mesmo
e já que todo mundo tá citando frases de efeito de grandes pensadores, aqui vai mais uma:
Relaxa e goza! by Marta Suplicy

aUAhuaAhuaaAHUhuaha
E gostei da dua explicação para a angústia, percebe-se que não é necessariamente uma sensação ruim...

flwwwe

Olavo disse...

Passando para desejar um excelente final de semana..
Abraços

Athila Goyaz disse...

Gostei da filosofia amigo Jay... "excitar e deslizar é só começar"...

amigo, vc sumiu da minha vida! kd vc? ingrato!

Alysson-Syn disse...

Isso aew, falou tudo. E TUDO no ser humano é assim, um ciclo. De tensão a relaxamento, de sofrimento a paz, de angústia a prazer.

Eu particularmente tô exatamente na parte boa do ciclo, e que ela seja eterna enquanto dure! ^^

Abração pros dois! =D

Eduk disse...

Que legal, posts interessante hein, parabéns

Bjinhos!!!

≈ João Pé-de-Feijão ≈ disse...

Amei!

comofas/