segunda-feira, 25 de maio de 2009

Decisões

A vida é toda cheia de escolhas e decisões, cada escolha supõe uma decisão tomada. E escolhas passadas vão pra sempre determinar o futuro de nossas vidas. Algumas dessas decisões e escolhas poderão mudar radicalmente o curso de nossas vidas. Não foi exatamente isso que aconteceu comigo a exatamente dez anos atrás? Estaria eu escrevendo essa mesma história se eu tivesse me acovardado diante de uma situação de opressão e pressão? Se eu tivesse deixado o medo e a incerteza ocuparem todo o espaço que reivindicavam em mim? É isso. A gente pode fazer escolhas. E hoje eu quero escolher o amor em minha vida. Quero escolher a partir do que eu tenho nas mãos e não a partir do que poderá vir a ser.Eu e o Alê, tiramos o fim de semana pra passear e conversar, como dois bons amigos e irmãos. Arrumamos um cantinho longe do tumulto, da agitação do grande centro e conversamos muito durante todo o fim de semana. Renovamos planos e projetos. A única coisa que entramos num acordo foi: falaremos sobre blog e os comentários só depois de ler tudo e pensar bem. Hoje depois de ler os comentários, alguns foram bem objetivos e nos deixou contentes. Todos que se dedicaram a falar sobre o assunto proposto, nos mostrou como devemos tomar decisões. A Lis, uma blogueira e seguidora, pela primeira deixou o comentário mais pertinente e que nos chamou muito a atenção e foi sem dúvida o que mais nos fez pensar para tomar a decisão final.Assim agradecemos, eu e o Alê, a vocês que mesmo sem nos conhecer, de alguma forma tem carinho e amizade por nós.Assim sendo, não vamos fazer a entrevista, da forma como nos foi proposto. Aliás não vamos nos expor como garotos propagandas, que como disse a Lis, isso pode apenas representar mais comércio que qualquer outra coisa. ( sugiro que leiam o comentário da liz, e me digam se ela não tem razão no que nos disse. Os exêmplos que a Lis nos deu foram muitos reais).E por fim o Alê me fex dois pedidos:1. Ele quer escrever um post, falando como foi que nos conhecemos, ele acha que o que eu escrevi, não retrata toda a realidade como foi exatamente (sobre o encontro no hall da faculdade). Eu disse que pode escrever e depois a gente posta aqui ( será que eu esqueci alguma coisa?) Vamos ver.2. Ele quer respondamos algumas das perguntas que sairiam na entrevista para postar aqui. Mas não sei se isso seria legal. Vamos ver. Estou curioso mesmo pra saber o que ele quer acrescentar sobre o modo como nos conhecemos...Carinhosamente,Bjus meu e do Alê.

8 comentários:

Luis Fabiano disse...

Poxa, cheguei atrasado e ainda de pára-quedas rs, mas posso dizer o seguinte, somos resultados das nossas escolhas, sim, para o bem ou para o mal. Quando opatmos por ser felizes, pode até haver várias pedras no meio do caminho, mas se chega lá. Acabei de escrever uma peça infantil que fala justamente sobre isso, sonhos, a força de vontade de dois amigos realizarem seus objetivos tendo um ao outro para chegarem aonde querem, no caso deles, voando rs. Obrigadão pela visita!!! Abração!!!

Ryan disse...

A vida é toda cheia de escolhas e decisões, cada escolha supõe uma decisão tomada. E escolhas passadas vão pra sempre determinar o futuro de nossas vidas. Algumas dessas decisões e escolhas poderão mudar radicalmente o curso de nossas vidas. Não foi exatamente isso que aconteceu comigo a exatamente dez anos atrás? Estaria eu escrevendo essa mesma história se eu tivesse me acovardado diante de uma situação de opressão e pressão? Se eu tivesse deixado o medo e a incerteza ocuparem todo o espaço que reivindicavam em mim? É isso. A gente pode fazer escolhas. E hoje eu quero escolher o amor em minha vida. Quero escolher a partir do que eu tenho nas mãos e não a partir do que poderá vir a ser.

Trancrevi (mentira, copiei) só pra você ver o poder da palavra! Foi realmente tocante, profundo e verdadeiro. Acontece com todos nós não é verdade?

Me permite usar esse trecho em uma postagem?

digitaqueeuteleio disse...

Se a história tem final feliz, é o que importa.

Obrigado pela visita em meu blog.
Um abraço.
Marcelo.

Caco disse...

Jason, eu comecei a ler seu blog, mas depois eu perdi o endereço.
Ai te vi lá no meu blog, agora vou ler tudo.
Beijo.

Caio Abreu disse...

Tenho a convicção de que sempre escolhemos o caminho certo. Uma escolha, em um momento, pode parecer a errada mas nada como o tempo para nos mostrar que foi a certa e que tanto se aprendeu mesmo se no caminho encontramos várias pedras.

Ah, sobre o selo da Sté rss... vai ter troco viu? hehehe

Pedro Antônio disse...

Ahahahahahahahahahahahahá! Você é ótimo! Adorei ganhar o prêmio, principalmente porque você colocou o meu blog no início da lista, valeu!!! Gostei do destaque! Hauahauahauahauahaua! Eu não mereço! :) Mas foi uma tremenda maldade me botar pra responder aquele tanto de pergunta! Hauahauahauahauahauahaua! Eu não estou nem tendo tempo de responder os comentários, correndo o maior risco de perder todos os meus amigos blogueiros! Hauahauahauahauahau!

Depois eu vou tentar, falou!?

Abração forte! E obrigado pela visita! Até!

Pedro Antônio

Ausência Instável disse...

Perfeito, viu!
Quando há conversas e até desabafos como principalmente como amigos, tudo é mais agradável e confiavel.
Te confesso, que me orgulho de pessoas assim, vejo a felicidade se explandido, e é claro que desejo que se explande mais.


Ká entre nós?
Adoro teu BLOG!!!!
Abração pro Cês,
Aguardo-te!

≈ João Pé-de-Feijão ≈ disse...

Huum...eu não sei o conteúdo da entrevista, mas como sou um cara tímido, já imagino que não toparia também e convenceria quem estivesse comigo a também nao o fazer.
Apóio vocês!

Quando eu dei minha opinião, tentei (mas nao consegui) ser imparcial, e pesar de maneira justa os prós e os contras.

Agora eu me recordo da historinha da galinha:
que poe um ovo muito pequeno perto do ovo da pata. Mas em compensação, quando a galinha poe um ovo todo mundo fica sabendo...já a pata....

Por mais que eu torcesse pela entrevista (mesmo sem saber seu conteúdo), não via como comércio. Até por que, eu li que era um jornal dirigido à um púbico específico.

Acho que a história de vocês merecia ser mais conhecida, ultrapassar mais algumas barreiras, ir ainda mais longe.Mas como já disseram, a decisão que tomamos é sempre a correta.

E eu repito: apóio a decisão! /quemsoueujá?
=}